';

Recuperação de Crédito Tributário

Recuperação de Crédito Tributário

Inúmeras empresas pagam mais tributos do que deveriam, recolhendo impostos de forma indevida. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBDT), 76% das empresas enquadradas no Simples Nacional pagam mais impostos do que deveriam, ao passo que 95% das empresas enquadradas no Lucro Real e/ou Lucro Presumido recolhem tributos de forma indevida.

Ocorre que quando sua empresa paga tributos a mais do que deveria, diminui sua margem de lucro, aumenta seus custos fixos de forma desnecessária, torna seu negócio menos competitivo e deixar recursos para realização de investimentos em seu próprio negócio.

Um exemplo muito comum ocorre nas empresas do SIMPLES NACIONAL, que ao recolherem a alíquota do SIMPLES, não separam a receita dos produtos monofásicos, recolhendo o tributo duas vezes (bitributação). Isto ocorre também nas empresas do Lucro Real de do Lucro Presumido. Alguns setores em que isto ocorre com muita frequência são de farmácias, autopeças, cosméticos, implementos agrícolas, bares, restaurantes, minimercados, dentre outros.

A boa notícia é que você pode recuperar, receber de volta, todos os tributos recolhidos indevidamente por sua empresa, nos últimos 05 anos, em um prazo de até 90 (noventa) dias. Além disso, sua empresa, não só pode, como deve deixar de recolher tributos indevidamente.

Em verdade, nossas soluções podem fazer com que sua empresa deixe de desperdiçar dinheiro com o pagamento de tributos indevidos, o que irá melhorar o seu fluxo de caixa, aumentar sua lucratividade e tornar o seu negócio mais competitivo.

Agora que você já conhece um pouco sobre Recuperação de Crédito Tributário, entre em contato conosco pelos telefones [14] 3622.6336 – [14] 3622.6982 e saiba se a sua empresa está recolhendo tributos indevidamente – sem qualquer custo – ou se preferir, mande sua mensagem pelo formulário da Página de Contato, que retornaremos a você!

Até logo,
Dr. Daniel Aroni Zeber
Zeber Advogados